Brasil contra o aumento das passagens

quinta-feira, 13 de junho de 2013 | 18:52 | Por Comente!
Reportagem de ontem (12/06/2013) do jornal espanhol El País sobre protestos no Brasil (que já teve mais de 36.000 compartilhamentos) revela o olhar dos espanhóis sobre a cultura de participação política dos brasileiros. A reportagem surpreende pela riqueza de informações e contextualização do tema, evitando rótulos simplistas, sem perder a capacidade crítica:

“Pouco acostumado a protestar nas ruas, o Brasil se levantou nas principais cidades do país contra o aumento das passagens do transporte público...

Em São Paulo, na noite de ontem, pelo terceiro dia consecutivo, manifestantes enfrentaram a polícia e queimaram dois ônibus. No Rio de Janeiro, 32 pessoas foram presas, em outro confronto da população com as tropas de choque. Nesta quinta-feira, outro protesto está marcado para a Cinelândia. Em Natal, Goiânia e Porto Alegre, as manifestações dos estudantes obrigaram o governo a baixar as tarifas de transportes. Em Florianópolis, a paralisação dos ônibus foi de 100%, deixando meio milhão de pessoas sem transporte.

Os preços do transporte público no Brasil são muito altos em relação ao salário mínimo dos trabalhadores. Em São Paulo, o bilhete mais barato custa R$ 3,20. Para os muitos que precisam fazer uma viagem ida-volta seis dias por semana, o gasto com transporte pode superar R$ 200,00 ao mês, quando o salário mínimo é de R$ 678,00.

No entanto, a classe média brasileira, pouco acostumada neste país a manifestações de protesto, está aplaudindo as autoridades que pediram mão firme por parte da polícia contra as manifestações, que paralisaram o tráfego nas já super congestionadas cidades do país. As manifestações estão despertando um interesse especial. Nem sequer os grandes escândalos de corrupção política fizeram a população sair às ruas. Mais uma vez, se torna realidade a famosa frase: “O que importa é a economia, estúpido”!"

Fonte: El Pais - http://migre.me/eZDFy - Tradução: ORG Ocupa a Rede Globo

Coisa séria é o jornal mais "direitão" espanhol ser mais razoável que o nosso "imparcial". Vergonha da mídia que temos. Precisamos de um jornal de fora pra mostrar a verdade sobre o que está acontecendo? Confira a matéria que o G1 publicou sobre a "Fiança para presos em ato contra tarifa será de R$20 mil". O título em si já é um absurdo tremendo, porém, a forma como a matéria é passada para colocar os protestantes como vândalos é o maior absurdo. E discutir o motivo do protesto, ninguém quer? Que tipo de mídia "imparcial" é essa que não mostra os dois lados da moeda?

Como diz a reportagem do El Pais, a classe média do Brasil não está acostumada a fazer nada a favor de seus direitos e continuam ouvindo a mídia interna e se consolidando como massa de manobra dos que estão no poder e comandam. No fim, esta mesma classe média fere seus próprios direitos e ajudam os Sarneys da vida a fazerem o que bem entendem. 

Aquela classe 'recém' media, que acabou de conquistar a condição de comprar um carro, pagando em varias prestações, e que prefere ficar presa no transito dentro do seu veiculo com ar condicionado a lutar por um transporte publico e digno, de qualidade, como em outros países... Sinto vergonha por essa classe. Mais vergonha ainda pelos que ainda reclamam dos que protestam, pois perturbam a apatia dos que são conformados.

O governo tem um dano de alguns milhares de reais enquanto o povo vem sendo lesado desde que o sistema ao qual somos subordinados e escravizados foi instaurado. Por favor, não me venham com essa de vandalismo, isso é hipocrisia. O que é pra ser público, ser nosso, do nosso uso, hoje é totalmente privado pelo governo. Ridículo é reclamar de quem quer mudar a situação precária que o país se encontra, de quem se levanta da cadeira e sai pra protestar! Ridículo é aceitar dar metade do salário pro governo que já nos rouba diariamente com impostos abusivos, sem nos oferecer nenhum serviço público de qualidade. Ridículo é ainda baterem palmas para esse sistema falido que ainda se presta a proporcionar Copa do Mundo. Pois é, bem vindos a ditadura do Século XXI, maquiada e chamada de democracia. Brasil, o país da vergonha!


*Leia mais:
Em poucos dias, quem se manifestar poderá ser preso como terrorista
- Internautas prometem manifestações ao redor do mundo em apoio a protestos contra aumento da tarifa nos transportes do Brasil. Estão agendados dezenas de atos em pelo menos 13 países. Saiba mais em http://migre.me/f1vUj
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: