Identidade Cultural: Nordeste

segunda-feira, 28 de maio de 2012 | 19:44 | Por 20 comentários
Estereótipo, Preconceito e Discriminação

Os estereótipos formados historicamente ganham visibilidade, dirigindo a imagem do nordestino em todo o país, inclusive na mídia, no cinema, nas músicas e na literatura. O nordestino tende a ser colocado no lugar de vítima da seca e do destino. 

O preconceito nasceu com os ideais dos intelectuais de que o Sudeste / Sul eram compostos de população branca e moderna e o Nordeste era composto de mestiços entre negros e índios, onde seu atraso impediria o desenvolvimento do país. 

Sendo assim, o nordestino assume uma duplicidade de visões sobre si mesmo e sobre sua região. Ao mesmo tempo em que a elaboração do Nordeste tradicional reconhece o Nordeste como à raiz do brasileiro verdadeiro, por estar livre da influência estrangeira que imigrou para as cidades do Sul, principalmente São Paulo, e sente orgulho de suas casas grandes, com seus senhores e das relações dóceis entre estes e seus trabalhadores, o nordestino também assume uma posição de inferioridade em relação ao Sul, cuja imagem construída é a de um oásis da prosperidade e do desenvolvimento nacional. 

O Nordeste é conhecido pelo verão da seca e da praia. Visto como a caatinga dos brasileiros e o balneário dos estrangeiros, a região nordestina carrega consigo o estigma de um povo sofrido de fome e de peste, raquítico de corpo e de mente. Apesar de suas belezas e de sua gente, em meio a esse paradoxo de estereótipos, infelizmente o que impera é o mal entendido transmitido por esses pré-conceitos definidos pela nação brasileira e, muitas vezes, pelo próprio nordestino.

Ao instituir uma imagem do nordestino, de forjar um ‘outro’, acabam dando-lhe o lugar do ‘diferente’, o ‘diferente’ nessa perspectiva acaba tendo a conotação de inferioridade. Nesse sentido, o que mais inquieta é que a imagem que produzem sobre esse sujeito, é reflexo de uma concepção de cultura popular posta, como a outra face de uma suposta ‘verdadeira cultura’. Dessa forma, a cultura popular nordestina constitui algo pitoresco, exótico, cômico e etc. A identidade cultural criada para o sujeito nordestino, nesse sentido, torna-se algo ‘inferior’, que destina o olhar para o outro de forma verticalizada, de cima para baixo, voltada sob o foco das culturas ‘subalternas’, tidas por menor, e por isso mesmo folclorizada. 


Identidade Nordestina

O Nordeste da casa grande, dos engenhos, do cangaço, do messianismo, do sertão e do litoral, entre outros temas "tipicamente" nordestinos, é escrito, desenhado e cantado por artistas ou jornalistas nacionalmente reconhecidos e aclamados que contribuem na construção e legitimação do Nordeste. A região passa a ser um espaço culturalmente definido que demarca um mundo familiar, estruturado pela tradição com a qual a coletividade se identifica. 
 
A identidade, enquanto uma construção simbólica faz-se presente nas músicas de forró em relação à região, com seus traços culturais característicos - costumes, crenças e valores morais – e nos componentes especificamente regionais, como a natureza: o solo, o sol, os animais, os pássaros, o clima quente. A força comunicativa destas músicas está na ideia de origem, raízes, da qual os autores alimentam a ideia de nordestinidade, um universo que se apóia nesta condição, formada por um conjunto coeso de símbolos que consegue manter aceso o sentimento de pertencimento e de reconhecimento entre os indivíduos, mesmo que se encontrem separados territorialmente.

Desconhecimento geográfico

Muito se fala sobre o preconceito que os nordestinos sofrem nas grandes capitais do sudeste, mas além disso, o que muito se vê é um desconhecimento inacreditável da mais básica geografia brasileira. Muito sujeito cheio de título, curso disso e daquilo, a gente escuta perguntando se Maceió é a capital de Aracaju, entre outras atrocidades. Se fosse uma coisa rara de acontecer, tudo bem, mas é constante e corriqueiro perguntas e comentários desse tipo.

Não é se se estranhar que o carioca seja carioca, com sua identidade e lugar no espaço territorial desse Brasil nacional, e não sudestino? O carioca é carioca, o mineiro é mineiro, tal qual o paulista e também o capixaba. Ninguém é sudestino.

Essa coisa do termo “nordestino”, é um tanto equivocada porque coloca todo mundo no mesmo saco de farinha, da mesma forma que as generalizações “baiano” e “paraíba”, que são tão usadas em São Paulo e Rio de Janeiro. Nada contra os baianos e os paraíba(nos), muito pelo contrário, mas, eu sou pernambucana, não porque isso seja lá grande coisa, mas é uma questão de dar nome aos bois e de recuperar aquelas aulas de geografia que, sem dúvida, muita gente Brasil afora matou ou reprovou.

Esse termo, tão usado, tão comum, o “nordestino”, alimenta a preguiça em relação a pensarmos melhor o nosso País, conhecê-lo o mais de verdade possível, sem colocar “aquele amontoado de estados pequenos”, seus povos e culturas, sotaques e costumes, na mesma categoria: “Os nordestinos”. De Maceió até Recife são menos de 300 Km, Alagoas já fez parte da capitania de Pernambuco. No entanto, em Maceió, eu vou à casa DO fulano, e em Recife eu vou à casa DE beltrano, entre todas as incontáveis diferenças. E viva a diferença! “O nordestino” é uma construção cultural e histórica que perpetua o preconceito de uma forma muito sutil. Então vamos acabar com isso gente, deixar dessa.

Pode-se dizer que o nordestino sabe o que é verdade a seu respeito, no que concerne à imagem feita pelo resto do país. Sabe os exageros e as invenções, sabe do Nordeste vendido como "coitadinho das secas, da miséria e da fome" e do vendido como paraíso tropical do país, sabe das imagens que circulam nas fotos de revistas e nas telas da TV, que trabalham na construção dessa caricatura nordestina. Mas mesmo sabendo disso, o próprio Nordeste se utiliza dessa construção para alcançar seus fins. O nordestino é como o restante do Brasil, ou seja, brasileiro por excelência. Possui suas mazelas, porém não perde suas belezas, como todo o país, têm suas dificuldades e seus progressos. As regiões se caracterizam por suas peculiaridades naturais, sociais, econômicas e culturais, e estão inseridas no contexto nacional: cada uma tem um pouco da outra. Há nordestino morando no Sul, Sudestino no Nordeste etc. Gente que nasceu num lugar, mas cresceu em outro. Sangue cearense, porém cultura gaúcha – por exemplo. Por que criar estereótipos, então? 

Apesar da indústria do humorismo, a alegria do nordestino não é piada para turista rir. A cultura de nossa gente não é artesanato para exportar. A comida do nordeste não é só farofa com carne de sol e baião-de-dois. Ser cearense não é só ser “cabra-da-peste”, muito menos o baiano ser “Oxente”. Nascer e viver no nordeste brasileiro é muito mais do que características simplórias e “coisificadas”; é orgulhar-se do passado, trabalhar o presente e acreditar no futuro. Nordestino é da serra, da praia, do sertão, do Brasil. Não só trabalha como estuda. Tem sofisticação e simplicidade. Permeia entre o bem e o mal de viver sem perder sua identidade. 

Precisamos ter um novo olhar sobre o Nordeste, sem piedade ou soberba. Uma visão perspicaz de seu desenvolvimento e diversificação de culturas, não apenas como praia para os turistas ou sertão para os brasileiros. Enxergar o celeiro de artistas, doutores e literários que há. Analisar a pobreza, o analfabetismo e a seca, não como característica do Nordeste e sim, como problema do Brasil. Perceber na região a possibilidade de lançar mão dos preconceitos e acreditar que todos nós além de sermos nordestinos, somos brasileiros. Portanto, para que a região se configure é necessário que se forme uma “consciência moral” e uma dimensão cultural que lhe dê respaldo, sem esquecer que a criação de símbolos e rituais, tais como festas, músicas e indumentárias, fomentam tal construção. 

Nesse post, o foco foi sobre o Nordeste, mas serve e vale a pena refletir sobre vários outros estereótipos que criamos sobre povos e pessoas, como "mulçumanos são terroristas", "negros são melhores no basquete", "patricinhas são mesquinhas", "os sem-terra são preguiçosos", enfim. São inúmeros os estereotipos que existem por aí, e muitos deles são absorvidos por nós se forma até inconsciente, gerando, de forma sutil, preconceitos. Por isso, precisamos estar atentos e rever nossos conceitos, pois definitivamente não vale a pena criar preconceitos e perpetuar o julgamento de povos e pessoas baseado apenas em estereótipos generalizadores.

Texto por Isabela França

* Entardecer em Recife - Vista 360 Graus

Fontes: http://www.overmundo.com.br/overblog/pelo-fim-do-nordestino
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

20 comentários:

  1. Já que o nordeste tem tanto orgulho, poderiam fundar um país: Óxenti Unidos! Queria ver se sobreviveria sem o dinheiro do sul e sudeste...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e pode ter certeza que seria muito melhor do que agora!! quem disse que é só o dinheiro que faz um país. E queria ver onde nós iriamos passar as férias se as mehores praias se encontram no nordeste.

      Excluir
    2. somente uma pessoa com pensamentos tão mediocres colocaria um comentario desse tipo,meus pesames pela sua cabeça.

      Excluir
    3. Um bando de pé rapado fugindo da guerra vem para meu país e são recebidos de braços abertos pelos nordestinos, e agora esquecem de suas origens miseráveis, só por que tem um nome de língua estrangeira? Hahaha! Me achem um parente de vocês que tenha sangue nobre! Acordem, vocês são os nordestinos de ontem.
      Top 10 internacional de melhores praias do Brasil, só tem uma praia do Sul, o resto fica no nordeste.
      Eu gostaria de ver vocês com tamanha soberba se sustentando sozinhos, já que o PIB de vocês vem caindo vertiginosamente.

      Excluir
  2. Lamentavél num post que trata justamente sobre preconceito e estereótipos ter que ler esses tipos de comentários preconceituosos...

    ResponderExcluir
  3. ''Top 10 internacional de melhores praias do Brasil, só tem uma praia do Sul, o resto fica no nordeste.''
    isso é o que vc diz ne..
    cade tal pesquisa..?
    e mesmo se for verdade de que adianta se o nordeste é 100x pior para viver..?
    nordeste so serve pra turismo sexual de gringo kkk fato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito facil de criticar sem argumentos, seus mente fechadas do caralho, qro ver alguém ter motivos concretos para odiar a região do nordeste,''Queria ver se sobreviveria sem o dinheiro do sul e sudeste...'' sobreviveriamos sim, e sem duvida bem melhor, pois seria um pais sem preconceito, construimos suas cidades, enriquecemos o país, temos otimas universidades e Campina Grande cidade da Paraiba ja é o segundo maior polo tecnologica do brasil e sua universidade é reconhecida internacionalmente, alguns de vc6 nem leram o texto e só vieram para criticar, só tenho a lamentar por vocês, se acham q somos um povo tão inferior, vocês que estão se rebaixando ainda mais.

      Excluir
    2. Queria bastante saber como esse bando de SUDESTINO ve o nordeste...
      Axo que voces so vem seca e miseria daqui ne?
      Queridos, o nordeste nao e so isso que passa na tv nao, tem muito mais por traz daquela imagem q a tv e o governo quer passar.Aqui mesmo onde vivo o que nao falta e prosperidade.Agora eu nao entendo o que passa na cabeça desse monte de doente nazista que axa que nos somos todos uns imbecis sem inteligencia.
      Bando de burguezinhos.
      Se tivesse um blesbicito para separar o nordeste do sudeste eu faria questao de acordar bem cedinho so pra votar na separaçao, so pra ter o prazer de ver esse povo que queima o nordeste e o nordestino por falta de conhecimento e excesso de ingnorancia e que se axa os mais inteligentes do mundo(diga-se que com essa cabecinha que contem esses pensamentos mediocres nao sao mesmo )comprar passagem bem cara pra conhecer tudo de bom que o nordeste tem.
      E so pra lembrar pra vcs bando de PRECONCEITUOSOS que o cara que teve essa brilhante ideia de se axar superior a outras raças terminou com uma bala na cabeça.
      A e ao Zé Mané que duvidou que as praias do nordeste nao sao as mais bonitas tem um site que ajuda muito na pesquisa sabe...perai que eu vou mostra o link ta.
      https://www.google.com.br/
      E so colocar la que aparece ta...^^
      Bju a todos os sudestinos que nos defenderam ta, e obrigada por nao se tornarem um bando de mentes fechadas.O Nordeste vai receber voces sempre de braços abertos...Um XERU No CANGOTE de todos.

      Excluir
  4. Ainda ontem assistindo ao Jornal da Cultura ouvi um dos comentaristas, um sujeito inteligente e bem informado, proferir a seguinte frase: "Se o que fosse arrecadado (em impostos)em São Paulo fosse gasto em São Paulo esse seria um dos melhores e mais ricos países do mundo" Como seria bom (para nós é claro) se o sul-sudeste se separasse do nordeste...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai nessa Hitler, quem faz a fortuna de Sampa são os trabalhadores do Nordeste seu animal, nazistinhas de merda como você é que estragam esse país com esse preconceito idiota, seria legal ver o Nordeste se separando do Brasil só pra ver Sampa e os escrotos que se acham ''fodões'' vendo como sua cidade aristocrática iria ruir! O Brasil precisa do Nordeste assim como o Nordeste precisa do Brasil, isto é fato; quem pensa diferente é gente com merda nazista na cabeça, idiotas com vidinhas miseráveis que culpam os outros pelas vidas fracassadas que levam em vez de culparem a si mesmos!

      Excluir
    2. Me responda uma coisa, seu flathead:
      Qual é a parte mais subdesenvolvida, pobre e miserável do país? Onde se encontram os maiores índices de analfabetismo, mortalidade infantil, desnutrição e doenças infecciosas no Brasil? Onde está o povo mais feio do Brasil?
      Se o nordeste é tão maravilhoso como vocês flatheads apregoam, Porque vem para 'sumpaulo' encher nossas favelas, cadeias, pontes e viadutos com sua prole numerosíssima ?
      É claro que existe uma elite nordestina, minimamente letrada e que sabe até usar um computador mas estes são pouquíssimos, como os defensores aí de cima.

      Vão comer rapadura com farinha ao som de baião e nos deixem em paz !!!

      Excluir
    3. VC É UM COMPLETO IDIOTA! SERÁ QUE OS TRAFICANTES QUE CONTROLAM AS FAVELAS, AS DANÇARINAS DE FANK, AS MULHERES FRUTAS, A CRACKOLANDIA, OS CRIMINOSOS MAIS PERIGOSOS DO PAÍS TAMBÉM SÃO NORDESTINOS? O QUE O SUDESTE TEM ALÉM DE GRANDES INDÚSTRIAS POLUÍDORAS QUE IMPENDEM VOCÊS DE VEREM ATÉ O CÉU? O CONCEITO DE RIQUEZA QUE TEMOS NO NORDESTE COM CERTEZA É MUITO DIFERENTE DO CONCEITO QUE O SUDESTE TEM! VÁ ESTUDAR SEU IGNORANTE. APROVEITE A INTERNET, FREQUENTE LIVRARIAS E BIBLIOTECAS E VÁ APRENDER SOBRE A NOSSA REGIÃO ANTES DE ESCREVER SUAS IDIOTICES.VÁ COMER HAMBURGUER AO SOM DO FANK PORQUE ISSO VC DEVE SABER FAZER MUITO BEM... AH, E NOS DEIXEM EM PAZ!!!

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Xenofobia deveria ser crime hediondo! Talvez as pessoas deixasssem de perder seu tempo reproduzindo ideias absurdas sobre outras pessoas que nem conhecem e constroem esta mesma nação, para os verdadeiros inimigos não há região, não há pátria, não há limites geográficos, étnicos ou econômicos, só que eles vendam e nós compremos. Nós aqui no Nordeste trabalhamos e pagamos, de certa forma, o consumismo desenfreado das grandes capitais do sudeste, alimentamos quem nos mata todos os dias, e nos escraviza em suas fazendas nordeste afora. Grandes Oligarquias detém o poder por aqui e compram seus flats e coberturas por aí. Sofremos lutando dia após dia! Jujux - Rapper Potiguar - "Daqui de cima, Nordeste na Estiga!" - Nordestenato

    ResponderExcluir
  7. O sul é tão maravilhoso que tem o maior indice de violencia, alem de problemas com poluição do ar, enchentes etc...
    Go Go sulistas de merdas, eu queria ver o "nordeste se tornar indepente" e para quem não conhece esta é uma musica de elba ramalho

    ResponderExcluir
  8. O NE TEM O TERCEIRO MAIOR PIB DO OCIDENTE MERIDIONAL O BRASIL SEM O NE FACILMENTE PERDERIA A VICE LIDERANÇA ISOLADA NO HEMISFERIO AMERICANO

    ResponderExcluir
  9. NA AMERICA DO SUL O NE TEM A QUARTA MAIOR ECONOMIA, NA AMERICA LATINA ESTARIA NO TOP 5 POTENCIAS REGIONAIS ECONOMICAS, NO HEMISFERIO AMERICANO ESTARIA NO G8 NÃO É A TOA QUE O UNICO CONSULADO DOS EUA FORA DA VDF FICA NO NE

    ResponderExcluir
  10. SIM COMO UMA DAS MAIORES ECONOMIAS NUM RAIO DE MILHARES DE KM IA SE SUSTENTAR KK LIXOSO INVEJOSO MERDA ALOGENA

    ResponderExcluir
  11. Perfeito texto, sendo professora de educação infantil e trabalhando cultura "nordestina" com os pequenos, não me dei conta do quão raso estava meu trabalho e pensamento.
    Valeu muito ler este post. Salvou meu trabalho e o que enfiaria na cabeça dos meus alunos e seus pais, já que será um atividade exposta para toda escola.

    ResponderExcluir
  12. Gente, não é preconceito, mas infelizmente o nordeste é o que é! Talvez por causa dos portugueses, sei lá...

    ResponderExcluir